Fotolia_99319663_L_bea

Quando esquenta, é hora de usar Diphyl

O calor é necessário para produção em todas as indústrias, em quase todo lugar. Com frequência, as temperaturas atingem 400o Celsius ou mais. Diversos processos de produção não são viáveis sem fluidos para transferência de calor, os quais permitem que o calor seja repassado para o próximo estágio e não seja perdido. Dessa forma, muitas plantas de produção dependem de fluidos orgânicos de transferência de calor, como o Diphyl, fabricado pela LANXESS.

Temperaturas constantes e precisas são importantes

Fibre-ProductionOs fluidos orgânicos de transferência de calor são certamente uma boa ideia, não só quando as coisas estão esquentando, mas também em temperaturas mais baixas de operação. Eles podem ser divididos em duas categorias: os que têm óleo mineral como base e os sintéticos. Em temperaturas altas, particularmente, os meios de transferência de calor orgânicos sintéticos apresentam-se como a melhor solução.
São utilizados nos casos em que o controle preciso da temperatura é importante. Isso se aplica, por exemplo, à fabricação e ao processamento de plásticos, fibras e borrachas sintéticas, e à indústria de processamento de metais e madeiras. Os meios de transferência de calor são indispensáveis quando se trata da fabricação de PET utilizando o poliéster, por exemplo, e no processo para transformá-lo em fibras e garrafas.

As notáveis características dos meios de transferência de calor sintéticos são as altas faixas de ebulição, alta estabilidade térmica e longa vida útil. Portanto, são particularmente adequados para o gerenciamento de processos inteiramente a temperaturas estáveis e altas na faixa de 300 a 400o Celsius. Sob estas condições, o alcance do Diphyl da LANXESS é comprovadamente valioso – após ter sido colocado no mercado há mais de 85 anos. Graças às suas exclusivas estabilidade térmica e longevidade, o fluido Diphyl para transferência de calor também é conhecido como a Grande Dama dos fluidos de transferência de calor.

Desempenho consistente durante milhares de horas de operação

O nome Diphyl denota uma família de produtos produzidos mediante a mistura de éter difenílico e bifenil. Esse fluido transparente, levemente amarelado tem viscosidade baixa e seu ponto de solidificação é 12o Celsius, sendo nitidamente mais baixo do que aquele de compostos puros. Consequentemente o Diphyl já se apresenta líquido à temperatura ambiente e pode ser facilmente bombeado para a fábrica. Ao contrário da água, seu volume diminui ao se solidificar. Isso significa uma vantagem para instrumentos e tubulações: eles não são danificados pela solidificação do Diphyl neles contido.

Quimicamente esse meio de transferência de calor, patenteado em 1929, que suporta temperaturas de até 400o Celsius, não é complicado. O Diphyl permanece praticamente constante em suas propriedades por milhares de horas de operação, mesmo sob calor extremo. Em temperaturas acima de 340 Celsius, o produto mostra-se, de fato, extraordinário. Comparado com meios de transferência de calor que têm óleo mineral por base, o Diphyl garante uma maior estabilidade térmica com excepcionais propriedades de transferência de calor e uma vida longa.

Vantajoso no estado de vapor

Copyright: Fotolia_84887368_XLNo estado de vapor, particularmente, o Diphyl demonstra porque a mistura de bifenil e éter difenílico é comprovadamente tão boa na prática. A composição da mistura tem um ponto de ebulição exato, que os fabricantes podem aproveitar bem no estado de vapor. Para a conformidade com a temperatura precisa, de acordo com a exigida no processo spinning e, acima de tudo, no de polimerização, muitas vezes isso é crucial para a qualidade do produto em produção.
Murdotec Kunststoffe, uma fabricante de produtos termoplásticos semiacabados da Dortmund, fabrica de plásticos de alta qualidade para uso em engenharia mecânica. A empresa utiliza Diphyl DT como o meio de transferência de calor na produção. “Na fabricação de produtos semiacabados de polietileno de peso molecular ultra altos, são necessárias temperaturas entre 20° Celsius e 240° Celsius em nossa fábrica de prensagem. Temperaturas de alimentação e temperaturas de película acima de 300° Celsius no sistema de aquecimento e baixa viscosidade a temperaturas abaixo de 40° Celsius foram os motivos decisivos para utilizarmos o Diphyl DT. O excelente serviço do distribuidor da LANXESS, Obermeier, de Bad Berleburg ajudou a confirmar nossa decisão”, explica Josef Ikemann, CEO da Murdotec Kunststoffe GmbH & Co. KG.

Serviço abrangente

Copyright: shutterstock_200842082Os sistemas de transferência de calor funcionam diretamente no “coração pulsante”, digamos assim, da planta da produção industrial – e portanto é essencial para a segurança que funcionem de maneira confiável. Todo meio orgânico de transferência de calor se desgasta devido aos esforços a altas temperaturas, com sucessivas reações de dissociação. Assim, tanto a escolha como a manutenção do meio de transferência de calor devem, obrigatoriamente, estar precisamente harmonizados com o processo pertinente e com o projeto da fábrica.
Vale a pena trocar ideias sobre a utilização dos meios de transferência de calor com experts – de preferência na fase de planejamento de um sistema de transferência de calor. Operacionalizando sua própria planta de produção que funciona, há muitos anos, com o meio de transferência de calor Diphyl, a LANXESS está familiarizada, não apenas com as propriedades físicas de seu meio de transferência de calor, mas também com soluções para aplicação prática. A empresa oferece a seus clientes sua experiência acumulada ao desenvolver e otimizar o projeto da planta.

Os especialistas na empresa de distribuição LANXESS Distribution oferecem serviços abrangentes de pré- e pós-venda em relação a aplicação técnica. Também organizam workshops para seus clientes. Eles são realizados em colaboração tanto com os fabricantes das plantas como com os das bombas, para que os participantes recebam informações abrangentes em workshops de um ou de dois dias.

Para mais informações sobre o Diphyl e suas aplicações, visite: www.diphyl.com